quinta-feira, 31 de julho de 2008

Drusuna - A Senhora da Floresta...


Salud!
Desde pequeno sinto uma familiaridade espantosa com matas e arvoredos....onde quer que haja um parque, um jardim mínimo que seja, lá estou eu, pois sempre dei preferência aos locais onde o verde viceja....
Também sempre fui dado mais à introspecção, a ouvir mais o que meu interior diz do que às informações irritantemente bombardeadas por fora....e preferi muito mais, em toda a minha Vida, a companhia de árvores e animais à das pessoas.....pois os irmãos da Floresta sempre me disseram muito mais, inclusive porque eles não falam: eles dizem!
Segundo o Helenismo, sou filho de Ártemis, também conhcida como Diana: a Senhora da Floresta, da Caça, a Pótnia Theron ( Senhora dos Animais ), Deusa de carácter introspectivo e arredio, a viver entre as árvores....
Não foi surpresa alguma me deparar com Drusuna, quando descobri qual das Deidades de meus Ancestrais me regia.

Segundo estudiosos como J.Mª Solana Sainz e Liborio Hernández, o teônimo Drusuna vem do indo-europeu "drutos", radical "deru-", "dru-", significando "Carvalho". Esse teônimo foi encontrado em duas inscrições em San Esteban de Gormaz, Soria, Espanha. É portanto, uma Deidade associada à Terra, às Árvores, a ritos realizados em bosques. A associação com o Carvalho remete aos Druidas, no que Drusuna é a Senhora da essência do Carvalho: a Essência da Vida e da Sabedoria.

Desde que me descobri como filho de Drusuna, compreendi o porquê de sempre me sentir em casa quando estou entre as árvores....o porquê de eu nunca sentir medo ou receio algum ao perambular por entre as matas, por mais fechadas, escuras e desconhecidas que sejam.....e o porquê de eu sempre voltar de tais lugares renovado: abençoado, renascido....tocado pela Sabedoria da Senhora do Bosque, inspirado pela Ciência guardada pela Ancestral Memória das Árvores....

"Por entre as Árvores habita o Saber
Sussurrado entre as folhas do Velho Carvalho,
Salve Drusuna a Quem estou a ver
Coberta de musgo e brilhante orvalho.

Cervos e Lobos ouvem o Seu chamado
Abençoada Senhora da Floresta!
Bruxas e Fadas no Círculo Sagrado
Dançam e Te saúdam em alegre Festa!

DEVOTIO DRVSVNA DEA SILVANA
EX ARBORIS ADVENIAT SAPIENTIA
SALVE DEA DIANA DRVSVNA
Nos dê a Seiva de Vossa Ciência!

Janas e Dianos por entre as folhas
É a sombra do Negro Guardião das Pedras
Que afasta os olhos maus e profanos
E guarda os coroados de verdes hedras.

Dançam alegres e antigas crianças
Dos cornos vertem oferendas d'Amor
Por entre os Carvalhos ecoa a esperança
De velhos ritos, um novo ardor!

DEVOTIO DRVSVNA DEA SILVANA
EX ARBORIS ADVENIAT SAPIENTIA
SALVE DEA DIANA DRVSVNA
Nos dê a Seiva de Vossa Ciência!"

DEVOTIO DRVSVNA - Raven Luques McMorrigú.

Bênçãos da Senhora da Floresta!

Texto de: Raven Luques McMorrigú.

2 comentários:

Silvério disse...

É revitalizadora a intensidade com que se vive esses momentos nas matas. A vida chega até nós, em vez de nos ser drenada. Não me espantava se alguns deuses tivessem escolhido esses sítios para se manterem ocultos durantes os últimos séculos.

([salix sam]) disse...

Não conhecia Drusuna, mas achei muito legal vc ter descoberto uma coisa que te liga aos seus ancestrais (o culto à Deusa, e a relação dela e sua com as árvores).

Também amo demais as árvores, me identifico muito com Ártemis, tanto pelo aspécto introspectivo de caçadora, quanto pelo amor às árvores e locais ermos (meio raros hoje em dia, do que antes)-(desbravamentos...civilização....enfim)

Bençãos da Senhora para ti^^